Oficina de Horticultura - Centro de Atendimento e Inclusão Social (CAIS)


Imagem destaque deste post

O primeiro projeto da Ação Social BH Recicla foi uma parceria entre BH Recicla / Recicla.Club com a Leroy Merlin - Contagem, e com o apoio da WQuarks Soluções Web. Desde Julho de 2017 somos responsáveis por toda a gestão de resíduos sólidos da unidade, e dentre esses resíduos recebemos algumas plantinhas que já não se encontram mais em condição de serem vendidas, mas que com alguns cuidados especiais podem ser recuperadas, e por incentivo da Coordenação de Contratos da própria Leroy Merlin, demos continuidade a uma parceria que a empresa mantinha com o CAIS (Centro de Atendimento e Inclusão Social), uma instituição sem fins lucrativos que recebe essas plantinhas por meio de doação, para realizarem um belo trabalho de horticultura com crianças e adolescentes que possuem alguma deficiência intelectual ou autismo.

O Cais

O CAIS – Centro de Atendimento e Inclusão Social é uma organização sem fins econômicos, que trabalha em prol da inclusão da pessoa com deficiência na sociedade, buscando promover um novo olhar sobre a deficiência, através do atendimento especializado e da promoção à saúde.

A instituição que atua no município de Contagem desde 1971, teve início como uma APAE e em 2012, modificou sua denominação para CAIS. Desde então, busca diversificar seu atendimento e atuar de forma mais intensiva na prevenção e intervenção precoce, bem como, na luta pela inclusão e pela preservação dos direitos das pessoas com deficiência.

Desde 1997, o CAIS realiza um trabalho intenso a favor da inclusão profissional de pessoas com deficiência, atuando na formação dessas pessoas e no acompanhamento de sua inclusão nas empresas e no mercado de trabalho. No atendimento clínico, o CAIS tem como diferencial o trabalho transdisciplinar, que busca respeitar a singularidade, incentivando a criatividade e a autonomia de cada indivíduo atendido, também dando suporte às famílias.

Em uma visita descontraída a organização, a superintendente Cristina Abranches, a instrutora da oficina de horticultura Adriana Pilo e o professor de música Claudison Benfica nos apresentaram toda a estrutura do local e o trabalho realizado por eles com tanto carinho e dedicação.

O CAIS conta com doações de pessoas físicas e jurídicas para manter suas atividades e continuar prestando um atendimento de qualidade a mais de 460 pessoas com deficiência, assim como a seus familiares. As doações podem ser em através do apadrinhamento de uma criança, dinheiro, incentivo fiscal, roupas e outros itens usados, material de limpeza ou até mesmo com um pouquinho do seu tempo, se tornando um voluntário.

Ajude você também a instituição, além de fazer bem ao próximo, também nos faz um bem danado!


Gostou?

Que tal compartilhar este artigo?

Facebook icon

Receba nossas notícias na sua caixa de emails!

Se inscreva abaixo para receber emails periódicos com conteúdos relevantes sobre sustentabilidade e a cidade ;)

Deixe seu comentário :)