Reciclagem de papel: tudo o que você precisa saber sobre o assunto


Imagem destaque deste post

Sabe aquela papelada acumulada no escritório, que já não tem mais utilidade e só fica ocupando espaço? Talvez seja a hora de experimentar a reciclagem de papel para solucionar esse impasse e se tornar mais sustentável.

Às vezes você passa horas procurando um documento impresso e não encontra no meio de tanto material. Ou até mesmo se incomoda com a quantidade de papel no ambiente de trabalho. E embora existam meios digitais destinados ao armazenamento de arquivos, o uso do material tradicional ainda é uma realidade muito comum.

Estima-se que a indústria de papel e celulose no Brasil corresponda a 1% do PIB nacional, sendo de grande importância para a economia do país. Além disso, o consumo pode chegar a 6 milhões de toneladas por ano. Dados do Ibá confirmam que o desempenho da produção e exportação desse material aumentou no país em 2019.

Com produção e consumo tão elevados, o acúmulo de papelada no escritório não surpreende tanto, não é? A gente faz uma anotação aqui, imprime outra coisa ali…

Quando percebemos, já estamos juntando várias folhas, muitas vezes desperdiçadas ou até mesmo desnecessárias. Utilizar folhas de papel é um hábito comum, seja para escrever ou imprimir, bem como nas embalagens de produtos que consumimos.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você conheça detalhes sobre a reciclagem de papel. Aqui vamos te explicar como funciona todo o processo e vamos te apresentar as vantagens de adotar essa medida. Continue a leitura para saber mais!

Reciclagem de papel: o que é, como surgiu e como é feita

O termo “reciclagem” refere-se ao reaproveitamento de um material para a produção de outro, que será reutilizado posteriormente. Ou seja, o papel usado é descartado quando se torna aparentemente disfuncional, mas o processo de reciclagem permite que ele volte ao ciclo de uso. O reciclado pode servir para fazer embalagens de ovos e frutas, caixas de papelão, sacolas e até mesmo impressão de jornais.

Existem diversas categorias de papel, como os de publicações impressas, os papelões de embalagens, e também aqueles que são destinados à escrita e impressão. O mais interessante é que todos eles podem ser reciclados, exceto os papéis de origem sanitária, como guardanapos, toalhas e papel higiênico.

Agora precisamos entender de onde veio a ideia de reciclar papel e como esse processo é feito. Vamos sanar essas dúvidas!

Como surgiu o processo de reciclagem de papel

As folhas de papel são produzidas através de fibras extraídas de árvores como o eucalipto e o pinheiro. Acontece que em muitos casos é feita a derrubada de árvores para essa produção.

Nesse contexto de exploração de recursos naturais para a fabricação do material, surge a necessidade de reduzir o impacto ambiental. Além das consequências da indústria, o lixo gerado pelos papéis usados e não reciclados também contribui para o aumento da preocupação com a natureza.

De modo geral, governantes, ONGs e cidadãos comuns perceberam a importância e os benefícios que a reciclagem desse item traz para o planeta. Assim como a reciclagem de outros itens como o plástico, certamente.

O ato de reciclar traz vantagens para a conservação ambiental com a preservação das árvores e menor gasto de água e energia. Ademais, destaca-se a geração de emprego e renda para os catadores urbanos.

Hoje em dia, a prática é comum em diversos países e, no Brasil, a taxa de reciclagem de papel chega a 67%. É um grande avanço rumo à sustentabilidade! E esperamos que esse número aumente com a conscientização da população.

Reciclagem de papel: como é feita

O material coletado por empresas de reciclagem passa por alguns procedimentos para que a qualidade do papel reciclado seja boa. Vale lembrar que o processo varia de acordo com o tipo de papel que será reciclado e o que será produzido com o material obtido.

Basicamente, as etapas são as seguintes:

  1. Em caso de coleta seletiva, a separação prévia dos resíduos ajuda a preservar a integridade do insumo e evitar sua contaminação. Isso já facilita o processo de reciclagem. Por outro lado, quando o material é descartado sem separação, a coleta pode ser mais complicada, isso porque a seleção deve ser rigorosa.
  2. Após a seleção, o insumo vai para a trituração e a partir desse processo se obtém uma massa de celulose. Essa operação permite que as fibras de celulose do papel usado sejam reaproveitadas, passando depois pela etapa de peneiragem para remover contaminantes.
  3. Para retirar os resíduos de tinta que podem ficar nas fibras, há um procedimento chamado destinagem. E caso o item reciclado não tenha atingido o grau de brancura desejado nas fases anteriores, é realizado o branqueamento com alvejantes.

Agora você já sabe o que é a reciclagem de papel e como é feita, mas por que devemos aderir a essa prática? Continue acompanhando a leitura!

Por que precisamos reduzir a produção de papel, quais as consequências do descarte incorreto e alternativas para o insumo

Já vimos que a indústria papeleira trabalha através da extração da celulose de algumas espécies de árvores, certo? Com isso, podemos associar esse mercado com a utilização dos recursos naturais e, logo, com danos ao meio ambiente.

Vale lembrar que a fabricação de 1 tonelada de papel pode chegar a consumir 100 mil litros de água. Já na produção de papel reciclado, a estimativa cai para 2.000 litros. A reciclagem de papel também reduz o índice de derrubada de árvores, que é de aproximadamente 15 para cada tonelada do material.

Os reflexos que o setor papeleiro deixa vão desde a coleta de matéria-prima até o descarte do produto pelo consumidor final. Por outro lado, a reciclagem diminui o desmatamento e o gasto de água e de energia. É uma opção simples, que pode ser adotada no dia dia, e vantajosa para a natureza e para o ser humano.

Mas, afinal, quais são os resultados negativos quando não se recicla papel?

Consequências do descarte incorreto de papel e similares

O descarte equivocado do papel é responsável por gerar consequências como alagamentos e enchentes, sobretudo nas grandes cidades.

Aquele papelzinho jogado na rua pode acabar se juntando a muitos outros resíduos urbanos, causando o entupimento de bueiros e poluição de rios. A obstrução das redes de esgoto, principalmente se combinada com período de chuvas, proporciona cenários um tanto desagradáveis para a população.

Agora imagine esse “papelzinho” em larga escala, ou melhor, imagine um escritório cheio de papéis acumulados. Todo esse material não deve ser descartado no lixo comum, já que tal ação é prejudicial ao meio ambiente.

Sem contar que essas folhas podem conter dados confidenciais, então é melhor optar pela destruição segura de documentos administrativos.

Não restam dúvidas de que a escolha ideal para esses casos é contratar uma empresa de reciclagem de papel. Aqui na BH Recicla nós oferecemos o serviço de coleta!

Alternativas para o papel tradicional

As opções que podem substituir a fabricação de papel tradicional ainda não são muito conhecidas. É por isso que nós vamos apresentá-las a você.

Quando pensamos na confecção de papel, logo relacionamos ao uso da madeira como matéria-prima. Mas outros materiais também podem ser úteis na produção, você sabia? É o caso do farelo de trigo, comprovado como alternativa de menor impacto.

O resultado é de um estudo realizado na Universidade Estadual do oeste do Paraná (UNIOESTE). A casca ou farelo de trigo é rico em celulose e, geralmente, o insumo é considerado como resíduo pelas indústrias. Apesar disso, é uma matéria-prima excelente e acreditamos que deve ser mais explorada.

Existe também a possibilidade de se produzir papel a partir de garrafas PET. É isso mesmo! Desenvolvida em 2015 por dois estudantes mexicanos, essa inovação que eles chamam de papel mineral promete ser mais resistente que o convencional, além de mais ecológico.

É mais uma iniciativa que impacta diretamente na redução de lixo e contribui para a preservação dos recursos naturais. Além do reaproveitamento de plástico usado, a técnica economiza 56 mil litros de água e salva 20 árvores.

Ah, e não podemos esquecer da reciclagem de papel nas escolas! Em forma de atividade recreativa, essa prática pode ir além da separação de resíduos em cada cor de lixeira. Já pensou se as escolas ensinassem os alunos a fazer papel reciclado?

Essa é uma prática que busca mais do que a produção de materiais reciclados, mas também a conscientização dos alunos. Reciclagem e criatividade tem tudo a ver!

Em relação ao armazenamento de documentos ou arquivos importantes, felizmente temos hoje em dia opções seguras além das folhas físicas. Os HDs e os sistemas de nuvem, por exemplo, servem para guardar os registros importantes nos dispositivos eletrônicos.

Optar pela digitalização de arquivos é um ótimo caminho para fugir da papelada, sem contar que auxilia na organização do ambiente.

E não se esqueça de solicitar serviços de coleta de resíduos depois de digitalizar os arquivos. A BH Recicla resolve isso pra você!

O problema do acúmulo de papel nos escritórios

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a prática de reciclar, vamos voltar a falar do problema dos documentos nos escritórios. Uma pesquisa feita pela empresa IBM aponta que, em média, um funcionário utiliza 10 mil folhas de papel anualmente em um escritório. E se considerarmos uma empresa de médio ou grande porte, a taxa é altíssima.

Nesse contexto, encontramos dois grandes problemas. O primeiro é que há um desperdício em relação a folhas que poderiam ter seus espaços em branco melhor aproveitados. E grande parte desses papéis vão diretamente para o lixo comum após o uso.

Quer dizer, esse tipo de descarte não é o adequado. Não só pelo ato de reciclar, como também pela segurança dos dados ou informações impressas nessas folhas, é essencial estar ciente das condições de descarte.

Em segundo lugar, quando a papelada não é descartada, o resultado é o acúmulo de material no ambiente de trabalho. Imagine quanto resíduo pode ser gerado em uma empresa com mais de 50 funcionários. É necessário encontrar espaço para armazenar a sucata e realizar o descarte periodicamente!

Assim ninguém precisa trabalhar entre equipamentos antigos e um monte de papéis que já não têm mais utilidade. Esse fator causa efeitos negativos como a perda de concentração que, consequentemente, provoca queda na produtividade. Além disso, pode gerar aumento de estresse no trabalho, mas tudo isso pode ser evitado.

Portanto, é fundamental buscar outras possibilidades a fim de reduzir o uso de folhas nos escritórios. Primeiro porque ameniza os danos causados ao meio ambiente e reduz a produção de lixo. Além de ser uma forma de diminuir os gastos da empresa com a compra de papéis e itens relacionados.

Precisa descartar papel? A BH Recicla te ajuda!

Depois de ler este artigo você deve estar pensando nos papéis que estão guardados há anos nas gavetas do escritório. Ou naquela impressão que ocupou só metade da folha e foi direto pro lixo depois de usada.

Mas agora você já sabe que pode adotar medidas para reduzir o uso e economizar papel. Então experimente usar blocos de notas virtuais e armazenar seus arquivos nos diversos recursos digitais que temos hoje em dia.

Aproveite o momento para descartar os papéis acumulados, liberar espaço no escritório e contribuir para a conservação do meio ambiente através da reciclagem. Nós da BH Recicla podemos te ajudar!

Somos uma empresa de coleta de sucata e temos a solução para você que deseja dar o destino correto para a papelada acumulada no trabalho ou em casa.

E o melhor: o resíduo é classificado e seu descarte é feito de maneira ecológica e você não precisa se preocupar com o vazamento de dados confidenciais, pois contamos com o serviço de destruição de documentos administrativos e confidenciais!

Com o nosso serviço de Coleta Tarifada, garantimos a destinação correta de resíduos como documentos, papéis, vidro, plástico e mídias. Aqui na BH Recicla tudo é feito com transparência e de forma segura. Entre em contato através do site ou do nosso telefone (31) 3063-0688.

E se você gostou deste artigo sobre reciclagem de papel, leia também sobre a destruição segura de documentos para ficar por dentro de mais informações.


Gostou?

Que tal compartilhar este artigo?

Facebook icon

Receba nossas notícias na sua caixa de emails!

Se inscreva abaixo para receber emails periódicos com conteúdos relevantes sobre sustentabilidade e a cidade ;)

Deixe seu comentário :)